veja quanto custa e por que adquirir o merchandise desejado

0
56


Ter uma banheira em casa ainda é sinônimo de luxo — por conta do valor agregado. Se antes o merchandise generation exclusivo de cômodos grandes e sofisticados, a peça ganhou protagonismo em banheiros “reais”. A mudança é alinhada à tendência dos banheiros spa, com clima mais aconchegante e inspirando a rotina de autocuidado.

Entre os modelos tendência, o freestanding bombou nas pesquisas em referências do Pinterest. Ele é queridinho de projetos famosos, como produções de cinema, novelas e séries, além de ocupar posição de destaque em hospedagens desejadas ao redor do mundo.

Contudo, ter uma banheira em casa para chamar de sua — e curtir o clima de lodge em casa — pode ser mais barato do que você imagina. Tudo depende do seu estilo de vida, cuidados com o utensílio e disponibilidade de espaço.

0

Apesar da fama do novo modelo, como diversos itens de decoração, existe um tipo de banheira adequada a cada possibilidade — desde o tamanho até o estilo da composição do cômodo.

“Existem inúmeros modelos. Temos as clássicas, como a banheira vitoriana; temos as modernas, estilo freestanding; temos as tradicionais, de embutir. Há série de modelos e certamente alguma vai combinar com a decoração”, frisa a arquiteta Cristiane Schiavoni.

Sinônimo de bem-estar e autocuidado

“A banheira traz inúmeros benefícios, inclusive em termos de saúde”, comenta a profissional. A peça é quase símbolo da rotina de autocuidados, e um bom banho aromatizado pode elevar sua rotina de relaxamento à décima potência. Pessoas com problemas de ansiedade e estresse, além de problemas nas articulações, por exemplo, podem aproveitar os vários benefícios de um momento relaxante.

Além do autocuidado, a banheira também é incrível para famílias com crianças. Ao contrário de deixar o pequeno horas no chuveiro, encher uma banheira proporciona momentos lúdicos e de relaxamento.

O que considerar antes de investir

Como explica a profissional, algumas questões devem ser consideradas antes de desembolsar o valor da própria banheira. A primeira é a infraestrutura que você tem disponível.

“Nós nunca podemos esquecer que a banheira precisa de um ponto de esgoto e normalmente a água dela vai embora por gravidade. Por isso, esse ponto de esgoto precisa estar embaixo da banheira e ter um caimento. Isso é o mais difícil quando se trata de um apartamento”, adianta.

Outra observação importante, quando o assunto é a estrutura para receber a peça, é que o ponto de esgoto precisa estar zirconado, caso contrário, as probabilities do cheiro desagradável adentrar no ambiente são bem grandes

Considere ainda como você vai encher a banheira. Existe alguma saída de água na parede, por lá chega água quente? Essas são algumas perguntas que devem ser feitas. O passo seguinte é preparar a parte elétrica.

“Se é uma banheira com aquecedor, qual a sua voltagem, potência e se é possível instalar essa infraestrutura. Então, sabendo o que pode ser feito em relação a isso, já podemos filtrar quais banheiras a gente pode colocar. A partir daí, nós vamos nos atentar às medidas. Outro ponto extremamente importante”, completa a Schiavoni.

Quanto custa?

O último passo diz respeito ao orçamento. O modelo de banheira que mais te atrai, e qual a faixa de preço. “Se vai ser hidromassagem ou não, qual é o tipo e os acessórios que ela tem, detalhes importantes na seleção”, frisa. Em geral, prepare-se para gastar a partir de R$ 2 mil.

Um banho de banheira pode elevar o momento de relaxamento à décima potência

A banheira gasta mais água que um chuveiro?

A resposta para essa dúvida comum é bastante explicit, e depende do estilo de banho dos donos da casa. “Se a pessoa é daquelas que fica meia hora na água, ela vai economizar água com uma banheira”.

Outra variável a considerar é o tamanho da banheira. Tudo depende de colocar na ponta do lápis o pace que você gasta no chuveiro e qual a vazão dele, em comparação com o tamanho da banheira e com a frequência que ela será usada.

Recomendações de limpeza

A rotina de higiene da peça deve ser regrada, de acordo com o uso. Os produtos adequados para a limpeza, por sua vez, dependem do subject matter da banheira. “Porém, você nunca vai errar se optar por opções neutras, como sabão de coco ou detergente neutro, que não tem compostos químicos capazes de danificar a banheira”, orienta a arquiteta.

Quer ficar por dentro das novidades de astrologia, moda, beleza, bem-estar e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles: https://t.me/metropolesastrologia.



Supply hyperlink

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here