Tesouro Direto: juros dos títulos públicos recuam de volta aos patamares dos primeiros pregões de 2022

0
70


Para além da decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central – que elevou nesta quarta-feira (2) a taxa básica de juros para 10,75%, uma alta de 1,5 ponto percentual, o foco do mercado nesta quinta-feira (3) está nos próximos passos anunciados pela autoridade monetária.

Agentes de mercado repercutem a sinalização dada ontem pelo Banco Central em que os dirigentes afirmaram antever como “mais adequada, neste momento, a redução do ritmo de ajuste da taxa básica de juros”. Na leitura de alguns analistas, no entanto, o comitê pode ter se precipitado ao indicar esse ritmo menor.

Destaque também para as discussões em torno de notícias de que o presidente Jair Bolsonaro (PL) ainda cogita incluir o ICMS na PEC dos combustíveis, além de indefinições em torno da redução de preços.

Atenção ainda para as decisões de política monetária do Banco Central Europeu (BCE) e do Financial institution of England (BoE, na sigla em inglês).

Nesse contexto, o mercado de títulos públicos opera com queda nas taxas na manhã desta quinta-feira. Na primeira atualização do dia, o recuo mais intenso é visto com o juro oferecido pelo Tesouro Prefixado 2024, que caía 11 pontos-base (0,11 ponto percentual) e se firmava no patamar de 11,10% ao ano.

Com isso, o retorno desse título voltava a níveis vistos no começo deste ano. Em 4 de janeiro, por exemplo, a taxa oferecida pelo Tesouro Prefixado 2024 technology de 11,04%. O mesmo fenômeno ocorreu com os papéis prefixados com vencimento em 2026 e 2031, que retomaram patamares registrados no início de 2022, ao oferecerem juros de 10,91% e de 11,12%, respectivamente, no início desta quinta-feira.

Entre os papéis de inflação, títulos de curto prazo, como o Tesouro IPCA+ 2026 ofereciam juros reais de 5,20%, na abertura dos negócios. A última vez que esse papel tinha negociado próximo desse nível tinha sido em 5 de janeiro de 2022.

Confira os preços e as taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra no Tesouro Direto que eram oferecidos na manhã desta quinta-feira (3): 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Taxas Tesouro Direto
Fonte: Tesouro Direto

Repercussão do Copom

Com a sinalização dada pelo Banco de que pode reduzir o ritmo de altas na próxima reunião, analistas destacaram que o aumento no encontro de março deve ser menor do que 1,5 ponto percentual.

Leia mais:
Quais são os melhores investimentos com a Selic a ten,75% ao ano, perspectivas de novas altas e proximidade de eleições?

A desaceleração, no entanto, foi vista por alguns economistas como “precipitada”. “Entendo que pode ser um pouco traiçoeiro deixar essa definição. Você tem uma evolução da inflação ainda em ritmo bem alto, sem sinais de que está cedendo nesse primeiro trimestre do ano e o mercado precifica pontas da curva de juros em patamares mais altos por conta da inflação persistente”, afirmou Gustavo Cruz, estrategista da RB Investimentos, em entrevista ao InfoMoney.

Já Mauro Morelli, estrategista-chefe da Davos Investimentos, avaliou que o Banco Central deixou uma margem, caso a situação econômica e a inflação mudem até a próxima reunião.

Além da desaceleração, outro trecho do comunicado chamou a atenção de economistas. No documento, a autoridade monetária citou que a taxa atual é “compatível com a convergência da inflação para as metas ao longo do horizonte relevante, que inclui o anos-calendário de 2022 e, em grau maior, o de 2023”.

Luana Miranda, da GAP Asset, disse ontem em reside do InfoMoney, que a autoridade monetária “rolou” o horizonte relevante da política monetária mais para 2023 do que 2022. “Quanto mais o BC aumenta o peso de 2023 nas ações dele, menor é a necessidade de juros esperada, pois a desancoragem de expectativas para 2023 está bem menor que em 2022”, explicou.

Geraldo Alckmin, combustíveis e OCDE

Na cena política, investidores monitoram notícia do jornal O Estado de S. Paulo de que Luiz Inácio Lula da Silva (PT), ex-presidente, ofereceu a Geraldo Alckmin (sem partido) o shipment de ministro da Agricultura, além do shipment de vice-presidente.

Segundo o jornal, Alckmin vem afirmando que não gostaria de ser um vice decorativo, e já começa até mesmo a atuar para diminuir resistências a Lula no agronegócio.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Atenção também para matéria o jornal Valor Econômico de que Bolsonaro ainda cogita incluir ICMS na PEC dos combustíveis. A medida, no entanto, não é bem vista pela equipe econômica e nem por governadores.

Ainda sobre o tema combustíveis, ontem (2), Ricardo Barros (Progressistas-PR), líder do governo na Câmara, disse que a determinação do presidente Jair Bolsonaro (PL) é zerar a cobrança de impostos sobre o diesel. O parlamentar também destacou, na ocasião, que a redução da cobrança de impostos federais sobre o combustível será uma iniciativa do Congresso e não do Executivo.

Também na schedule política, Janet Yellen, secretária do Tesouro dos Estados Unidos, conversou ontem (2) com Paulo Guedes, ministro da Economia, sobre o processo de entrada do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), segundo comunicado do Departamento do Tesouro americano.

Na nota, Yellen expressou apoio à decisão da OCDE de convidar o País a iniciar formalmente a acessão. A secretária reforçou a importância de iniciativas para lidar com os desafios na proteção da Bacia do Amazonas, inclusive por meio de “soluções de mercado”.

Radar externo

Na cena internacional, os índices futuros americanos recuam nesta quinta-feira (3) pela manhã. Os papéis da Meta Platforms (dona de Fb, WhatsApp e Instagram) recuaram mais de 21% no after marketplace após a empresa divulgar resultados trimestrais abaixo da expectativa do mercado.

Também nos Estados Unidos, ontem (2), o Pentágono anunciou que moverá parte suas forças baseadas na Europa mais para o leste do continente. Estima-se que a Rússia tenha cerca de 100 mil tropas mobilizadas em sua fronteira com a Ucrânia e na fronteira deste país com Belarus, aliado russo. Autoridades ocidentais alertaram que o intuito da Rússia é invadir a Ucrânia.

Investidores também monitoram a divulgação do Índice de Preços ao Produtor (IPP) da Zona do Euro, que marcou 26,2% na comparação anual, acima da expectativa de 26,1% de analistas ouvidos pela Reuters. Na comparação mensal, o índice avançou 2,9%, acima da expectativa de 2,8%.



Supply hyperlink

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here