No último sábado, o jogador Adriel, goleiro reserva do Grêmio, relatou ter sofrido ofensas racistas de pelo menos um torcedor do Brasil-Pel. O ato virou inquérito no TJD-RS (Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Sul) e, de acordo com o website UOL, a apuração, que pode levar um mês para ser concluída, já contatou as primeiras pessoas a serem ouvidas sobre o episódio.

Dentre os nomes, a assistente de arbitragem do duelo contra o Xavante, Maíra Moreira e mais duas testemunhas citadas pelo Grêmio aparecem na lista. O Tricolor se manifestou com Notícia de Infração e pediu a denúncia por conta de ofensa racial.

Adriel
Imagem: Rodrigo Fatturi / Grêmio / Divulgação

Grêmio: ofensas racistas proferidas em direção a Adriel no jogo contra o Brasil-Pel

Após a realização da súmula da partida não ter descrito o ocorrido – uma atitude corriqueira – o inquérito foi iniciado. Caso tivesse relatado em registro oficial, o TJD-RS já teria livre arbítrio para apresentar uma denúncia contra o Brasil-Pel.

Conforme apuração do website UOL, a Procuradoria do TJD-RS quer ouvir a versão de Adriel, arqueiro gremista. Maíra Moreira, assistente de arbitragem do duelo, trabalhou no lado onde ocorreu o episódio e ela também será ouvida. Nas gravações, fica nítida a presença de um homem fazendo gestos de macaco.

Mais dois jogadores do Tricolor servirão como testemunha do caso. Os atletas foram citados em Boletim de Ocorrência registrado pelo Grêmio.

Enfim, gostou da notícia?

Então, se inscreva no YouTube e nos siga em nossas redes sociais como o TikTokTwitter, o Instagram e o Fb. Assim, você poderá acompanhar todas as notícias sobre o nosso Imortal Tricolor.

 

Imagem: Rodrigo Fatturi / Grêmio / Divulgação





Supply hyperlink

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here