Em relatório, a XP Investimentos analisou a situação do varejo alimentar no Brasil e definiu as ações ordinárias do Assaí (ASAI3) como as suas preferidas para o setor. A justificativa main é que essa rede está ligada unicamente a um tipo de serviço conhecido por oferecer menos preços – o atacarejo.

“Como esperamos que a inflação permaneça em patamares elevados no curto prazo com incerteza política e macro dominando em meio às campanhas eleitorais, acreditamos que o atacarejo se destacará como uma alternativa interessante em termos de custo e benefício”, afirmam Danniela Eiger ,Thiago Suedt e Gustavo Senday, que assinaram o documento publicado nesta terça-feira (1º).

Segundo eles, o racional por trás da análise é que os consumidores estão cada vez mais exigentes, buscando menores preços. “O atacarejo é uma alternativa interessante frente ao cenário macro difícil”, comentam.

Leia também: Carteiras recomendadas da XP passam a incluir investimentos alternativos

“Embora nosso time de Economia projete que a taxa de inflação deva permanecer em dois dígitos para o primeiro semestre, desacelerando gradualmente para até o ultimate do ano, acreditamos que o Auxílio Brasil pode ajudar a compensar parte do efeito negativo da inflação, já que é esperado que 70% dos recursos do programa sejam destinados ao consumo imediato”, completam Eiger, Suedt e Senday.

A tendência é, com a alta dos preços, que os consumidores cada vez mais busquem o atacarejo para realizar suas compras e que esse movimento se torne estrutural. Mesmo com a inflação arrefecendo, dificilmente haverá um movimento de retorno a supermercados de varejo, normalmente mais caros.

A XP pontua ainda que, ainda quanto a exigências dos consumidores, o segmento do atacarejo, cada vez mais, está se adaptando com o fim de oferecer produtos de melhor qualidade.

Investidores devem monitorar concorrência

Entre os riscos ao setor de atacarejo está o aumento da concorrência. “Embora não vejamos sinais de mudança subject matter no cenário competitivo, acreditamos que devemos monitorar tanto as empresas listadas como as não listadas. Vemos a experiência do consumidor dentro das lojas e os preços atrativos como atributos fundamentais para captar e fidelizar novos clientes”, pontuam.

Além da qualidade, a corretora pontua que investidores devem se atentar a iniciativas multicanais das companhias e também ao uso de dados, seja no advertising, no suprimento ou na experiência do consumidor.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Assaí tem recomendação de compra com preço-alvo fixado em R$ 22 – upside de 74,8% ante os R$ 12,58 que o preço no inicio do pregão de hoje.

Além de Assaí, Grupo Mateus também tem recomendação de compra

A XP tem ainda recomenda a aquisição das ações ON do Grupo Mateus (GMAT3), com preço alvo em R$ 9, upside de 49%.

Apesar de não atuar apenas no atacarejo, a visão dos analistas é que o grupo pode se beneficiar de sua posição nas regiões Norte e Nordeste e de um possível aumento de auxílios governamentais à população, algo que ainda pode crescer no futuro, com as eleições no radar.

Por fim, para o Carrefour (CRFB3), a visão é que as margens do seu segmento de varejo continuem pressionadas, apesar do bom desempenho do Atacadão. Para o GPA (PCAR3), a perspectiva é que a efficiency ainda se encontra sobre uma neblina por conta das promoções nas lojas Further, vendidas recentemente. Ambos tem recomendação neutra com preços-alvos, na ordem, em R$ 22 e R$ 32.

As expectativas com o setor como um todo são otimistas, uma vez que alimentos são os “últimos das listas de economias”, por serem de necessidade básica. Um cenário macro desafiador, porém, deve ter leve peso nos resultados.

“Embora a alimentação seja uma das categorias mais resilientes da cesta de consumo dos brasileiros, ela não está blindada”, finalizam.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.



Supply hyperlink

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here