“Essa derrota da gestão Casares deve-se muito à precipitação”

0
52


O São Paulo conseguiu uma vitória nos bastidores neste último domingo (23). As propostas de mudança no estatuto do clube foram recusadas pelos associados do clube e o estatuto segue inalterado. A situação foi vista como derrota para a gestão de Julio Casares, que acreditava nas reformas para aumentar o pace no comando do clube.

No programa Posse de Bola, o jornalista Arnaldo Ribeiro avaliou a derrota da direção do clube: “Essa derrota da gestão Casares deve-se muito à precipitação de uma situação que pretendia em uma canetada uma aprovação de diversas mudanças estatutárias de diferentes formas, a que chama mais a atenção sempre é a reeleição do presidente ou a extensão do mandato do presidente e acho que isso foi muito mal trabalhado”.

A proposta de mudança no estatuto foi repreendida por boa parte da torcida do Tricolor. As transformações propostas pela situação envolvia reeleição para presidência e mudanças no conselho deliberativo.

“Se queria ter a reeleição, como tem em quase todos os clubes brasileiros de futebol e em todo o sistema eleitoral brasileiro, que tratasse de uma forma diferente, para o próximo mandato ou no plantio anterior. Em dezembro de 2020 a gente estava tendo eleição no São Paulo, ali poderia ser discutido”, destacou Arnaldo.

Apesar de seguir no mesmo estatuto, o clube segue sendo um dos menos democráticos, já que a torcida ou os sócios torcedores não tem participação no processo de eleição do clube. Para Arnaldo, o clube que possui milhões de torcedores, não pode ser representado por 1.300 sócios.

“Não acho uma demonstração de resistência, o São Paulo de 1.300 pessoas é muito pouco, os sócios do São Paulo não representam, o conselho não representa de forma alguma e os sócios do São Paulo não representam a torcida do São Paulo, representam um fragmento da torcida do São Paulo, que é grande, a terceira maior do país e tem de novo uma falta de representatividade gigante”, comentou o jornalista.

Arnaldo Ribeiro concluiu a análise comentando sobre a necessidade da gestão de ganhar a confiança do torcedor. Para o jornalista, a diretoria deveria estudar o plano de incluir os sócios torcedores e outros torcedores no processo de eleição do clube.

“Agora o passo que essa diretoria poderia dar, não acredito, lamentavelmente, seria justamente dar força e tratar com muito carinho a comissão que estuda a inclusão de um maior colégio eleitoral nas eleições do São Paulo, tratando de sócio torcedor e de outros torcedores, isso seria uma vitória do São Paulo e dessa direção, que até agora tem se preocupado muito com ela mesma e pouco com o São Paulo no geral”, finalizou o jornalista.

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe o que de melhor acontece no São Paulo FC: 
Instagram
YouTube
Twitter
Canal no Telegram
Conheça a nossa Loja





Supply hyperlink

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here