PSD reage e marca reunião para discutir convite de Bolsonaro no Senado

0
42


Contrários à ideia, a bancada do PSD no Senado reagiu e decidiu marcar uma reunião interna para discutir o convite feito pelo presidente Jair Bolsonaro para que o futuro senador Alexandre Silveira (PSD-MG) assuma a liderança do governo na Casa.

O encontro foi convocado pelo líder da legenda no Senado, senador Nelsinho Trad (PSD-MT), para o próximo dia 7 de fevereiro, dias após a retomada dos trabalhos legislativos. O presidente nacional do partido, Gilberto Kassab, deverá participar da reunião.

Nos bastidores, vários senadores do PSD se posicionam contra a ideia. Em linhas gerais, argumentam “não ter cabimento” a sigla assumir a liderança do governo, enquanto se outline como “independente” e demonstra interesse em ter candidatura própria à Presidência em 2022.

O nome da legenda para a disputa ao Palácio do Planalto é o do atual presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG). O próprio Pacheco, de quem Silveira é muito próximo, tem demonstrado contrariedade com a possibilidade de o aliado virar líder do governo na Casa.

Atual diretor de Assuntos Técnicos e Jurídicos do Senado, Silveira assumirá o mandato de senador em fevereiro na vaga de Antonio Anastasia (PSD-MG), de quem é suplente. Anastasia renunciará ao mandato após o Senado aprovar sua indicação para ser ministro do Tribunal de Contas da União (TCU).

Na semana passada, Silveira postou em suas redes sociais confirmando que havia recebido de Bolsonaro o “convite” para assumir a liderança do governo no Senado. O diretor afirmou, porém, que só faria a avaliação da proposta após tomar posse  no shipment de senador oficialmente.





Supply hyperlink

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here