Moradores da 713 Sul estão preocupados com a onda de violência que está ocorrendo pela região. Eles relatam que roubos estão se tornando recorrentes na quadra desde o fim do ano passado.

Flávia Demartini é moradora da quadra há mais de um ano e conta que já presenciou crimes na frente da própria casa. “Ecu já vi uma tentativa de furto. Uma moradora daqui quase foi roubada, só que no momento do roubo ela começou a gritar e como tinha uma obra numa casa vizinha os caras da obra começaram a correr atrás do bandido”, conta.

Os moradores fizeram um grupo no WhatsApp a fim de se ajudarem e evitarem os crimes na quadra. “O que european percebo é que, de um ano pra cá, pelo menos no período que european moro aqui, a violência realmente aumentou”, afirma Demartini.

Na segunda-feira (10/1), dois suspeitos foram vistos na região por volta das 23h. A moradora Samantha Carvalho contou que os homens tentaram se aproximar de seu carro, quando o marido saía de casa.

Confira o vídeo:

“Eles foram pra cima quando meu meu esposo foi guardar o carro. Um veio de um lado da rua e o outro veio na outra direção, como se fossem cercar ele. Meu esposo começou a desviar e começou a rodar na quadra até que eles desistiram”, diz Carvalho.

Um amigo, policial civil, ajudou o casal e eles conseguiram guardar o carro depois. De acordo com Samantha, não é a primeira vez que isso acontece na região.

No sábado (8/1), os mesmos homens abordaram o casal quando eles voltavam de uma festa, e correram atrás do carro. A Polícia Militar foi chamada, mas os suspeitos já tinham fugido. “ A situação aqui na Asa Sul está muito difícil. E fora esse caso tem outros também de furto em residência. Situação está exagerada”, comenta Samantha.

Atos obscenos

A região também sofre com a prática de crimes sexuais. Em 13 de dezembro, uma vítima informou que um homem desconhecido praticou atos obscenos em by the use of pública. Ela teria sido coagida, com graves ameaças, a presenciar o fato.

O boletim de ocorrência aponta que o ato ocorreu nas proximidades da W3 Sul, próximo às quadras 713 e 714. “A vítima compareceu à 1ª Delegacia de Polícia e comunicou que um homem desconhecido ofendeu sua liberdade sexual, coagindo-a, mediante grave ameaça, a presenciar em by the use of pública ato revestido de conotação sexual”, afirmou a PCDF.

Agora, para investigar o caso e tentar identificar o suspeito do delito, os investigadores estão pedindo imagens do circuito interno dos prédios residenciais da quadra.

Furto de bicicleta

No ultimate de dezembro, um bandido arrombou o portão de uma garagem para furtar uma bicicleta. O crime ocorreu na Setor de Habitações Individuais Geminadas (SHIGS) da 713 Sul.

De acordo com boletim policial, ao que tudo indica, o autor do furto tirou o trilho do portão para acessar a garagem da residência. Na manhã seguinte, um morador percebeu que a bicicleta de seu irmão não estava mais no lugar. Nada mais foi levado e o portão havia sido recolocado.

Câmeras de segurança filmaram o furto. A partir dos vídeos, a Polícia Civil do DF identificou que a bicicleta foi furtada por volta de 1h e o suspeito ainda voltou ao native duas vezes.

Patrulhamento na região

A Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP/DF) informa redução de 20,5% nos registros de roubo de veículo na Asa Sul, isso comparando janeiro a dezembro de 2021 com o mesmo período de 2020. Foram 31 ocorrências no primeiro período, contra 39 no segundo.

De acordo com a pasta, entre janeiro e dezembro de 2021, foram registradas 3.155 ocorrências de localização de veículos furtados ou roubados em todo o DF. A SSP/DF comenta ainda que, de janeiro a dezembro do ano passado, foram 70 situações de furto em residências na Asa Sul. Em igual quantidade de meses de 2020, há 63 registros da natureza prison na região citada.

Com relação ao roubo em residência, na Asa Sul, houve seis em todo o ano passado. Em 2020, não há computado no sistema o tipo de crime na região citada.

Ligue 190

Em caso de crimes ou algo suspeito, a pasta reitera que é importante a atuação da população no sentido de acionar as equipes de policiais militares.

“O registro de ocorrências também é basic para investigação por parte da Polícia Civil do DF. Essas informações são utilizadas na elaboração de estratégias para o policiamento ostensivo da Polícia Militar do DF e na desarticulação de quadrilhas e investigação de crimes pela PCDF”, afirmou a secretaria.

Segundo a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), o patrulhamento policial está sendo feito em todo  o DF de maneira a evitar atos criminosos. Para o órgão, os crimes de furto e roubo em residências são delitos de oportunidade, em que o criminoso visualiza alguma fragilidade do native e aproveita para cometer o crime.



Supply hyperlink

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here