As cerca de 720 clínicas de diálise que prestam serviços ao SUS foram tomadas de surpresa nesta semana com a publicação no Diário Oficial da retificação de uma portaria de dezembro que concedera o reajuste da Tabela SUS da diálise, valendo a partir de dezembro de 2021. Com o novo texto, o início do pagamento do valor reajustado em 12,5% foi alterado para janeiro, provocando um rombo de R$ 30 milhões no orçamento do mês nas clínicas.

O reajuste foi anunciado pelo Ministério da Saúde com pompa, em cerimônia na sede da pasta em Brasília, com transmissão ao vivo, e participação de representantes da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e de pacientes renais e clínicas.

O impacto, segundo a Associação Brasileira de Centros de Diálise e Transplante, é enorme, considerando que as clínicas estão em grave situação econômico-financeira após suportarem cinco anos sem reajuste nos valores recebidos.

O pleito do setor generation de 46% de aumento, mas a Saúde anunciou 12,5%. O reajuste a partir de dezembro generation um meio de tentar minimizar a crise. Muitas já contavam com esse recurso para começar a reduzir o endividamento.

A mudança não foi comunicada previamente pelo governo federal às clínicas e aos pacientes.

A Associação Brasileira de Centros de Diálise e Transplante enviou um ofício ao ministério cobrando o cumprimento da portaria de dezembro.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.





Supply hyperlink

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here