O ex-ministro da Educação Abraham Weintraub desembarcou no Brasil na madrugada deste sábado (15/1). Cortejado por partidos que querem lançá-lo como candidato ao governo de São Paulo, Weintraub fará um excursion pelo estado antes de anunciar anunciar seus planos políticos,

O ex-ministro se mudou para Washington, nos Estados Unidos, em junho de 2020, após ser demitido da pasta da Educação. Ele foi indicado pelo governo para exercer um shipment de direção no Banco Mundial.

Questionado por que só foi exonerado da pasta quando chegou nos EUA, Weintraub respondeu. “Ecu acho que o Brasil perdeu graus de liberdade. Ecu acho que hoje em dia a gente não pode mais falar que o Brasil é uma democracia plena”, disse ele.

Weintraub foi abordado pelo Metrópoles no desembarque em São Paulo. Ele evitou responder se ainda defende a prisão de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Em reunião ministerial de abril de 2020, Weintraub chamou ministros da Corte de “vagabundos” e afirmou que queria pô-los na cadeia. Foi demitido pouco depois.

Os primeiros compromissos de Weintraub serão no Vale do Paraíba, que engloba 39 cidades de São Paulo. Ele fará uma excursão pela região entre os dias 17 e 19.

Weintraub também anunciou no Twitter que ele e o irmão participarão de um congresso na cidade de Campinas, no dia 21.

PTB é um dos partidos que tem interesse na filiação de Weintraub para a disputa do governo. A iniciativa provocaria um racha no eleitorado conservador de Jair Bolsonaro. O presidente já anunciou que apoiará a candidatura do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, em São Paulo. Tarcísio deve se filiar ao PL, o mesmo partido de Bolsonaro.

0



Supply hyperlink

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here