Facebook
Twitter
Google+
Pinterest
WhatsApp


O Grêmio foi campeão da Copa do Brasil 2016 com uma folha salarial de R$ 6 milhões por mês. No ano seguinte, o clube ampliou para R$ 8 milhões, já que disputaria a Libertadores e acabou dando certo, com a conquista do terceiro título continental, o problema é que nos anos seguintes, a coisa desandou.

Em 2021, tentando montar o Tremendous Grêmio, o presidente Romildo Bolzan abriu o cofre do clube, trouxe Rafinha por um salário elevado e Douglas Costa, ganhando uma babilônia de dinheiro. A folha fechou o ano beirando os R$ 15 milhões por mês. E o clube conseguia pagar tranquilamente.

O problema é que essa é uma folha de Série A, com o rebaixamento a direção precisou fazer cortes desesperados, para readequar a nova realidade. Porém, com contratos longos e bem amarrados, é difícil dispensar jogadores e não ter que pagar por isso, sendo assim, não tem como trocar o grupo completamente.

Se em 2016 o Grêmio ganhou a Copa do Brasil gastando R$ 6 milhões por mês, na Série B em 2022 o clube deverá gastar pelo menos R$ 7 ou R$ 8 milhões com os salários dos atletas. Claro que houve aumento nos preços de todos os produtos nestes seis anos, mesmo assim o crescimento é alto.

Grêmio na Série B com folha de time da Série A

Se o clube perdia apenas para Flamengo e Palmeiras em relação a folha salarial de 2021, em 2022 certamente vai continuar à frente de muito time da Série A.

O Internacional, por exemplo, hoje tem folha de R$ 6 milhões e fôlego para gastar mais R$ 2 milhões em salários. Não passando dos R$ 8 milhões.

Enfim, gostou da notícia?

Então, se inscreva no YouTube e nos siga em nossas redes sociais como o TikTok, Twitter, o Instagram e o FbAssim, você poderá acompanhar todas as notícias sobre o nosso Imortal Tricolor.

Imagem: Jefferson Bernardes/AFP





Supply hyperlink

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here