Rio de Janeiro – Um falso médico, acusado pela realização ilegal de procedimentos estéticos, foi preso em flagrante nesta quinta-feira (13/1) em seu apartamento no centro da cidade do Rio. O imóvel não tinha qualquer autorização sanitária para funcionar como consultório ou clínica estética.

Em um vídeo feito por agentes da Delegacia do Consumidor (Decon), publicado pelo website G1, Lucas da Silva Leite, mesmo sem as credenciais necessárias, age como médico e orienta o paciente: “A toxina, a gente pode fazer. Ecu te orientaria a fazer dessa forma, não fazer algo muito agressivo. Podia fazer bem mais herbal, ecu gosto de fazer bem. Pegar uma toxina bem distinctiveness, que ecu gosto de trabalhar com risco. Ela tem uma durabilidade de até sete meses. É uma toxina que hoje no mercado está dominando felony e, assim, ecu nunca tive problema nenhum com ela”.

Segundo a Polícia Civil, após uma denúncia, agentes se passaram por pacientes e prenderam o criminoso após o início da consulta. No imóvel foi encontrada uma grande quantidade de seringas e agulhas para aplicação de substâncias injetáveis.

Leite fazia aplicações de laser, preenchimento e procedimentos estéticos invasivos no corpo e rosto dos clientes. Dentre eles, aplicação de toxina botulínica, conhecida como botox, e ácido hialurônico. Também foram encontrados anestésicos injetáveis e substâncias não identificadas.

Durante vistoria no apartamento, segundo a polícia, o falso médico confessou que tinha apenas um curso técnico de estética.



Supply hyperlink

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here