Facebook
Twitter
Google+
Pinterest
WhatsApp


Desde o início da pandemia, os especialistas buscam compreender por que algumas pessoas são tão afetadas pelo vírus Sars-CoV-2, enquanto outras não. Pesquisadores da Universidade Médica de Bialystok na Polônia, podem ter chegado perto da resposta: eles identificaram um gene que dobraria o risco de alguns pacientes desenvolverem quadros graves da Covid-19 e, até mesmo, morrerem.

Em uma coletiva de imprensa feita nessa quarta-feira (12/1), a equipe do estudo afirmou que, depois da idade, peso e sexo, um gene específico é o fator mais a very powerful para determinar o risco grave de Covid-19. Eles também acreditam que a descoberta pode ajudar médicos a identificarem quais pacientes correm mais risco e precisam de tratamento intensivo caso sejam hospitalizados.

“Depois de mais de um ano e meio de trabalho foi possível identificar um gene responsável por uma predisposição a ficar gravemente doente com coronavírus”, declarou Adam Niedzielski, ministro da saúde da Polônia.

A investigação analisou cerca de 1.500 pessoas infectadas pelo vírus. Foi observado em algumas delas a presença desta variante genética, que faz parte do cromossomo número 3, capaz de agravar os casos e até mesmo levar à morte dos pacientes. Ainda de acordo com os cientistas, 14% dos poloneses apresenta este gene, mas no resto da Europa a percentagem é de cerca de 9%.

“A presença da variante genética aumenta em duas vezes as probabilities de ser infectado ou até mesmo de morrer de Covid-19”, afirmou Marcin Moniuszko, professor e líder do estudo durante a coletiva.

De acordo com os pesquisadores, um teste genético relativamente simples poderia ser usado para identificar pessoas com o gene de risco. E, além disso, o exame poderia ajudar a encontrar os pacientes que, se infectados, podem ficar muito doentes antes mesmo que a infecção ocorra.

Outros estudos

Em novembro, cientistas da Universidade de Oxford disseram ter identificado uma versão de um gene que pode estar associada ao dobro do risco de insuficiência pulmonar durante a Covid-19. Os britânicos identificaram um pedaço de DNA que obstruct as células pulmonares de combaterem o vírus.

O gene, chamado LZTFL1, dobra o risco de morte por Covid-19. Segundo o estudo, mais de um em cada seis britânicos e europeus podem ter a informação genética.



Supply hyperlink

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here