Facebook
Twitter
Google+
Pinterest
WhatsApp


O São Paulo pretende negociar o atacante Pablo nos próximos dias. O clube já trabalha com a ideia de não contar com o jogador ao longo da temporada 2022 e entende que a negociação do jogador é a melhor saída – com isso, o clube economizaria 15 milhões de reais em salários.

O clube tem uma dívida de R$ 3 milhões com o jogador, por conta de direitos de imagem não pagos ao longo das últimas temporadas. Com isso, o clube busca a venda do passe do jogador para não precisaria pagar os débitos, ou seja, o valor mínimo que o clube aceita para a venda é de R$ 3 milhões que seria repassado diretamente a Pablo.

Nesta sexta-feira (14), o jornalista Arnaldo Ribeiro avaliou a contratação do jogador e o desenho que o clube fez para negociar a saída do atleta: “O São Paulo a única coisa que ganharia nessa história é não pagar o Pablo até o ultimate de 2023, esses 6 milhões de euros ficariam a ver navios. O Pablo quer um acordo Daniel Alves, você me demite e fica me pagando, perfeito, ele quer exatamente o acordo do Daniel Alves, previdência privada. O Pablo quer o acordo Daniel Alves, só que tem uma grande diferença, o São Paulo não pagou pelos direitos do Daniel Alves”, analisou Arnaldo.

Para comentar sobre a saída de Pablo, o jornalista resgatou uma outra saída do São Paulo, a de Dani Alves. O jogador deixou o Tricolor em setembro de 2021 e irá receber 60 parcelas de R$ 400 mil por conta de débitos que o clube teve ao longo da passagem do jogador, no Morumbi.

“O São Paulo tinha uma dívida com o Daniel Alves e tinha um contrato mensal com o Daniel Alves, o São Paulo não pagou 6 milhões de euros pelo Daniel Alves, então se faz esse acordo com o Pablo, beleza, para o Pablo é excelente, para o São Paulo é um lixo a proposta do Pablo. Isso não justifica a dívida que o São Paulo tem com ele e com outros jogadores em 2020 e 2021, tem com o elenco inteiro, não é só com o Pablo”, comentou o jornalista no programa Posse de Bola, do UOL.

Para Arnaldo, as contratações de Dani Alves e Pablo foram as piores da história do clube. Os dois foram contratados durante a gestão Leco e com condução de Raí e Alexandre Pássaro – Pablo chegou ao Morumbi em janeiro de 2019 e Dani Alves chegou ao clube no meio da mesma temporada.

“As contratações de Daniel Alves e Pablo, as duas uma custando 6 milhões de euros e a outra por esse montante de salários europeus, foram as duas maiores burradas da história do São Paulo Futebol Clube, muitos dos problemas atuais econômicos do São Paulo estão simbolizados por esses dois jogadores, contratados de formas diferentes, um por 6 milhões de euros, não existe um clube brasileiro pagar 6 milhões de euros, a não ser que a saúde financeira dele seja exemplar, e não technology o caso do São Paulo na época”, destacou Arnaldo.

O jornalista fechou a análise avaliando a postura da gestão Julio Casares. A atual diretoria finalizou a passagem de Dani Alves com o parcelamento de uma dívida por cinco anos e agora terá que resolver as pendências financeiras com Pablo.

“Daniel Alves e Pablo mostram o momento atual do São Paulo e agora sendo negociados por essa diretoria, mas com a assinatura da diretoria anterior, a diretoria atual não é nada santinha nessa história porque ela não resolveu as dívidas de 2020 que a diretoria anterior firmou com ninguém e não conseguiu equacionar bem o caso do Daniel Alves, agora está em cheque, como é que vai resolver o negócio do Pablo? Os boletos do Daniel Alves e do Pablo têm as mesmas assinaturas, são as mesmas pessoas que fizeram esses dois piores negócios da história do São Paulo”, finalizou o jornalista.

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe o que de melhor acontece no São Paulo FC: 
Instagram
YouTube
Twitter
Canal no Telegram
Conheça a nossa Loja





Supply hyperlink

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here