Ex-Fórmula 1, brasiliense Felipe Nasr correrá em provas de resistência

0
55


Existe vida fora da Fórmula 1, e quem garante é Felipe Nasr, piloto brasiliense que competiu na fundamental categoria do automobilismo, mas agora se prepara para um novo desafio.

Depois de ter corrido pela Sauber nas temporadas 2015 e 2016, Felipe começou a se dedicar às corridas de pace integral, situação em que resistência e preparo físico são de suma importância, além, é claro, da técnica ao volante.

0

Neste ano, o brasiliense competirá no WEC (Campeonato Mundial de Staying power), torneio disputado com carros protótipos ou grã-turismos, projetados para longas distâncias.

A programação do WEC contará com seis rodadas internacionais de longa duração em 2022, começando nos Estados Unidos, com as mil milhas de Sebring em março. Prova famosa por durar 24 horas, a etapa de Le Mans, na França, ocorre de 11 a 12 de junho.

“Muito feliz com o anúncio de que vou participar do Campeonato mundial de Staying power pela Equipe Penske. Ter a possibilidade de competir em Le Mans, que é sempre uma prova especial. Tenho o sonho de vencê-la”, celebra Felipe.

Nasr tem pilotado carros esportivos voltado para provas de resistência nos últimos anos. Com vitórias nas últimas quatro temporadas, ele conquistou dois campeonatos da classe IMSA Prototype, incluindo a última temporada, quando ajudou a conquistar três vitórias e sete pódios em 10 corridas. Nasr também competiu na classe LMP2 durante as 24 Horas de Le Mans de 2018 e 2021.

Nova equipe

Para participar das etapas que acontecerão em 2022, Nasr fará parte da Staff Penske. Equipe de longa tradição e com histórico na Fórmula 1, mas que atualmente compete na Nascar e na Indy Racing League.

Em 2022, a equipe Penske competirá em pace integral na Ntt Indycar Sequence, Nascar Cup Sequence e no Global Staying power Championship (WEC), onde Felipe Nasr fará sua estreia.

“Entrar na equipe Penske é uma grande oportunidade e mal posso esperar para competir no WEC e retornar a Le Mans este ano”, declara Nasr. “Sei que aprenderemos muito como equipe à medida que desenvolvemos nosso programa e ganhamos uma ótima experiência. Estou realmente empolgado para começar a trabalhar enquanto começamos a criar impulso para o futuro.”

Além do WEC, o piloto de Brasília também estará no Campeonato Americano IMSA, que começa no ultimate de janeiro, participando, assim, dos dois campeonatos mais importantes de Staying power, que significa resistência, em inglês.

Sonho de infância

A paixão pela velocidade acompanha Nasr desde cedo. “Isso se concretizou quando andei de kart pela primeira vez. Desde então, não me vi fazendo outra coisa. Tive a sorte de nascer em uma família envolvida com automobilismo”.

Após a passagem pela Fórmula 1, Felipe garante que está muito feliz com a atual fase, competindo pela IMSA e agora WEC. “Estou muito contente e não me vejo fora dessas categorias. Meu próximo objetivo é vencer nas corridas de 24 horas, como as de Le Mans e Daytona”, projeta.



Supply hyperlink

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here