Por aumento de casos de Covid, UFRJ recomenda atividades remotas

0
67


Em meio ao aumento de casos de Covid-19 e influenza e ao avanço da variante Ômicron, a reitoria da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) recomendou, nesta quinta-feira (6/1), que aulas e atividades administrativas presenciais retornem ao modelo remoto até 31/1, com exceção de funções essenciais.

A UFRJ pontuou que o objetivo da medida é “evitar aglomerações e garantir a segurança da comunidade acadêmica”. A instituição afirmou que, “tão brand a situação melhore, informará sobre a possibilidade de retorno das atividades presenciais”.

0

Também foi emitido um ofício aos decanos e diretores de unidades com orientações da coordenação do Centro de Triagem Diagnóstica (CTD). No documento, assinado por Lucia Abreu de Andrade, chefe de gabinete, a UFRJ reforçou a importância da vacinação contra a Covid-19.

“Aproveitamos a oportunidade para reforçar sobre a importância da vacinação contra a Covid-19 e da manutenção das medidas não farmacológicas preventivas: distanciamento interpessoal, uso de máscara e higienização das mãos”, escreveu.

Além disso, o ofício pede “ampla divulgação das orientações a toda a comunidade da UFRJ”, como o horário de funcionamento do CTD, no Polo de Biotecnologia da Cidade Universitária. O native opera de segunda à sexta, das 8 às 11h30.

Covid-19 no RJ

Dados da Prefeitura do Rio mostram que houve aumento de 6.778% no número de infecções por coronavírus no período de 20 dias, em meio ao predomínio da variante Ômicron. A cidade tem três casos confirmados da cepa, de origem africana.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) abrirá mais um centro de testagem na próxima sexta-feira (7/1). O espaço vai funcionar no CIEP Nação Rubro Negra, no Leblon, zona sul. De acordo com a pasta, outros dois locais serão abertos nos próximos dias. Assim, a capital chegará ao overall de 10 polos de testagem.

Também a partir de sexta, o Governo do Estado abrirá mais seis novos espaços, anexados às Unidades de Pronto Atendimento (UPA) nos bairros Bangu, Campo Grande e Jacarepaguá, na zona oeste, e Tijuca, Penha e Marechal Hermes, na zona norte.

“Pacientes com sintomas moderados a graves, como febre acima de 37,5°C e dificuldades respiratórias, deverão procurar diretamente uma UPA ou emergência hospitalar, onde realizarão o teste e passarão por atendimento médico para avaliação do quadro de saúde. As 28 UPAs do estado também estarão realizando atendimento e testes para casos moderados e graves da doença”, explicou a Secretaria de Estado de Saúde.

O centro de testagem no Parque Olímpico da Barra, na zona oeste do Rio, registrou filas de mais de duas horas nesta semana.



Supply hyperlink

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here