Veja quem pode se vacinar nesta terça (28/12) em SP, RJ, GO e RN

0
63


Apesar das polêmicas com a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o Ministério da Saúde confirmou o início da vacinação de crianças entre 5 e 11 anos em janeiro. O imunizante da Pfizer será aplicado em dose pediátrica.

Pelo menos 16 estados e o Distrito Federal vão divergir da pasta em relação à exigência de receita médica. O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) divulgou, na sexta-feira (24/12), carta de Natal em que rejeita a obrigatoriedade de receita médica para a vacinação de crianças contra a Covid-19.

Veja quem pode se vacinar em algumas capitais brasileiras nesta terça-feira (28/12):

São Paulo

A capital paulista aplica a quarta dose em imunossuprimidos graves depois de quatro meses da primeira dose de reforço. Para o reforço deste público, é necessário ter no mínimo 28 dias de intervalo da segunda dose.

Para a população geral, a dose further é inoculada depois de quatro meses. Quem recebeu o imunizante de dose única da Janssen há, no mínimo, dois meses, também está elegível para o reforço.

A primeira dose é aplicada em maiores de 12 anos. Para a segunda dose, o intervalo é de 15 dias para quem recebeu Coronavac. No caso da AstraZeneca, são oito semanas. Quem foi inoculado com Pfizer precisa aguardar 21 dias para a segunda dose.

É possível se vacinar nos postos de Assistência Médica Ambulatorial (AMA) ou nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) destinadas à imunização contra a Covid, das 7h às 19h. Os drive-thrus, megapostos e farmácias também aplicam a vacina, das 8h às 17h. Os endereços podem ser acessados na página da prefeitura.

Rio de Janeiro

No Rio de Janeiro, a primeira dose continua a ser aplicada em toda a população maior de 12 anos. A segunda dose é inoculada de acordo com os seguintes intervalos: doze semanas para AstraZeneca, 28 dias para Coronavac e 21 dias para Pfizer.

A dose de reforço é aplicada, durante a semana, em pessoas com 56 anos ou mais que tenham completado um intervalo de três meses desde a última dose. Para maiores de 18 anos, o hiato é de cinco meses.

Os imunizantes são aplicados na rede municipal de saúde: UPAs, hospitais, centros de emergência regional, centros municipais de saúde, clínicas da família e centros de atenção psicossocial tipo II e III. Veja locais e horários de vacinação.

Goiás

Goiânia não exige agendamento para a imunização. Maiores de 12 anos podem ser imunizados. Para adolescentes até 17 anos, a vacina inoculada é a da Pfizer.

Para receber a dose de reforço, é necessário intervalo mínimo de quatro meses da segunda dose. Imunossuprimidos acima de 18 anos recebem o reforço depois de 28 dias.

A segunda dose é aplicada de acordo com o intervalo definido no cartão de vacinas. Veja horários e locais de vacinação.

Rio Grande do Norte

Estão elegíveis para receber a primeira dose maiores de 12 anos, em Natal. Grávidas, lactantes e puérperas também podem se imunizar.

A segunda dose é inoculada com intervalo de 28 dias para quem recebeu Coronavac, 60 dias para quem foi imunizado com Astrazeneca e 21 dias para a Pfizer.

O reforço está disponível para maiores de 18 anos com intervalo de quatro meses da segunda dose. Veja horários e locais no website online da prefeitura.



Supply hyperlink

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here