rodovias separam o sonho do pesadelo

0
55


Quilômetros de estradas e rodovias federais separam o sonho do pesadelo. Promessas de uma vida melhor fazem brasileiros deixarem o lar e partirem para regiões remotas, garimpos e até mesmo outros países. Pessoas se tornam mercadorias, que podem ser vendidas, trocadas e descartadas nas mãos de organizações criminosas.

O mercado é bilionário e o lucro proveniente dele está perto de ultrapassar o do tráfico de drogas e armas. No mundo, o tráfico de pessoas movimenta mais de US$ 32 bilhões por ano, segundo o escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC). As vítimas são utilizadas em exploração sexual, trabalho escravo ou inseridas no mercado ilegal de compra e venda de órgãos e tecidos.

Para mostrar como acontecem o aliciamento e a travessia de traficantes e vítimas dentro e fora do país, o Metrópoles foi à Bolívia, ao Peru e à Venezuela. Acessou o solo estrangeiro pela porta da frente, mas também percorreu rios, vias clandestinas e trilhas abertas em meio à mata, principais acessos do crime organizado na América do Sul.



Supply hyperlink

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here