Goiânia – O motorista do ônibus que caiu numa ribanceira nas margens da BR-153, em Aparecida de Goiânia, na sexta-feira de Natal (24/12), causando a morte de seis pessoas, aparece em um vídeo divulgado nesta segunda-feira (27/12) pela Polícia Civil de Goiás (PCGO) contando como tudo ocorreu.

Edimar Carlos da Mota, de 31 anos e herbal de Araguari (MG), alega que não havia sinalização suficiente na rodovia indicando a mudança de circulação e concentração do tráfego de veículos em uma das pistas, somente. Uma cratera havia se formado no asfalto dias antes, em um ponto próximo do native do acidente.

“Não tinha sinalização. Pela experiência que european tenho na estrada, todo km atrás existe uma sinalização informando que vai virar pista de mão dupla, que vai ter cone, que vai ter um pace todo antes preparando para ter um desvio. Ali, quando european vi, a bagaceira já estava toda em cima já”, relata.

Veja o vídeo: 

O motorista conversou com agentes da Delegacia Especializada em Investigação de Crimes de Trânsito de Goiânia (Dict) ainda no health facility. O caso está sendo investigado pela PCGO. Edimar aparece nas imagens com partes do corpo enfaixadas, a exemplo da cabeça e do braço, e visivelmente machucado.

Ele contou aos agentes que assumiu a linha do ônibus em Uberlândia (MG), por volta das 19h30 de sexta-feira. O ônibus havia saído de São Paulo, com destino a Brasília, e ele conduziria o veículo até Goiânia. No caminho, o motorista passou por Araguari (MG) e Caldas Novas (GO).

Cratera gerou mudanças na rodovia

Dias antes do acidente, uma cratera se formou no asfalto da BR-153 e a empresa responsável pela rodovia, a Triunfo Concebra, interditou parte da by the use of. “Como já tinha 15 dias que european não passava aqui, european não sabia que essa pista estava interditada”, argumenta o motorista.

O ponto essential da mudança, segundo ele, e que o pegou de surpresa foi a concentração do tráfego, nos dois sentidos, em uma das pistas, somente. “Vim seguindo a minha viagem na faixa da esquerda. Do nada, na hora que european vi, só senti aquele tumulto de cone, caminhão parado, obra e não vi sinalização para trás”, relata.

0

A Triunfo informou, no dia do acidente, que o ônibus não respeitou a sinalização, invadiu a linha divisória da pista, bateu contra a lateral de uma viatura da empresa concessionária e, em seguida, bateu de frente com uma carreta. Com isso, o motorista perdeu o controle da direção, o veículo saiu da pista e tombou, caindo na ribanceira e indo parar, de lado, no leito do Córrego Santo Antônio.

Vitimas

Mais de 50 passageiros estavam no inner do ônibus. Seis pessoas morreram e dezenas ficaram feridas, sendo levadas para hospitais de Goiânia e Aparecida de Goiânia. O motorista Edimar está entre os feridos e recupera-se, ainda, dos ferimentos causados pelo acidente.

As seis pessoas que morreram são:

  • O casal Maria Eunice Silva, de 67 anos, e Lourival José, de 74 anos. Eles eram de São Paulo;
  • Fabiana Tonussi Quirino Xavier, de 44 anos. Esposa de um militar, technology moradora do Distrito Federal;
  • José Joaquim Macedo dos Santos, de 74 anos. Generation morador do Gama (DF);
  • Ronaldo Reis, de 26 anos. Generation herbal do Piauí; e
  • Aparecida Ribeiro, de 63 anos. Família mora em Senador Canedo.

Os corpos foram levados para o Instituto Médico Felony (IML) de Aparecida de Goiânia e todos já foram liberados, após o reconhecimento feito por familiares. O acidente ocorreu por volta das 2h no km 508 da BR-153, na região metropolitana de Goiânia.

0

Atraso

Uma das vítimas feridas, a professora Tércia Euclídes, de 41 anos, contou ao Metrópoles no sábado (25/12), após receber alta do Medical institution Estadual de Urgências de Goiânia (Hugo), que o ônibus estava atrasado. Ela embarcou em Caldas Novas, às 23h30, quando, na verdade, o horário programado technology 21h30.

“Peguei o ônibus em Caldas Novas e ia para Brasília passar Natal com a minha mãe. European lembro que ônibus atrasou e estava andando muito rápido. European não consegui dormir, porque fiquei com medo. European vinha rezando e aí, de repente, só vi a batida, o ônibus capotou e caiu na ribanceira”, relata.

No relato feito aos agentes da PCGO, o motorista confirmou o atraso. “Ele passou com atraso. Passou lá (em Uberlândia) por volta das 19h30. European ia levar até Goiânia e, de Goiânia, outro motorista assumiria até Brasília”, revelou. Partes do veículo foram coletadas para auxiliar na investigação.

Áudio

A DICT, que está responsável pela apuração do caso, deve ouvir o motorista do ônibus novamente ainda no início desta semana. A Polícia Civil informou que vai pedir perícia detalhada do sistema de freios do veículo. Em áudio ao qual os policiais tiveram acesso, Edimar comentou com colegas que seguia no ônibus rumo a Goiânia e que os freios não estariam funcionando plenamente. A Actual Expresso informou que o veículo estava em perfeito estado e com manutenção em dia.



Supply hyperlink

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here